cinema,

Resenha / Filme / Closer: Perto Demais (2004)

segunda-feira, fevereiro 22, 2016 Digaí, Leitores! 14 Comments

SINOPSEAnna (Julia Roberts) é uma fotógrafa bem sucedida, que se divorciou recentemente. Ela conhece e seduz Dan (Jude Law), um aspirante a romancista que ganha a vida escrevendo obituários, mas se casa com Larry (Clive Owen). Dan mantém um caso secreto com Anna mesmo após ela se casar e usa Alice (Natalie Portman), uma stripper, como musa inspiradora para ganhar confiança e tentar conquistar o amor de Anna. (Fonte: Adoro Cinema)
CLOSER é um filme de 2004, com uma história moderna e mais próxima de nós do que imaginamos. Vai além de ser apenas um romance, é um grande drama sobre relacionamentos, envolvendo quatro personagens centrais que sustentam o roteiro inteiro e possuem vínculos complicados e ao mesmo tempo irresistíveis. Eles se conhecem de formas inusitadas e inesperadas, se envolvem sabendo que não deveriam se envolver ou achando exatamente que deveriam se envolver, mas na verdade tudo parece a própria cova que eles cavam juntos e muito bem. São pessoas totalmente diferentes e ao mesmo tempo tão próximas, que é possível entender a razão de tudo ter começado e também terminado da maneira que nos é mostrada.

Com diálogos fortes e uma trilha sonora apaixonante, assistir Closer é ver o amor se tornar traição e se tornar ódio e se tornar vingança, então desaparecer ou se conformar na válvula de escape mais próxima. É um filme intenso, com personagens muito bem construídos e tão humanos que chegam a incomodar. Mentem e traem facilmente, ao mesmo tempo que se apaixonam e tentam ser felizes, nos mostrando a liquidez dos relacionamentos modernos e o quanto às vezes é difícil fugir deles. O filme é cru e intenso de pequenos encontros nas ruas, as brigas, aos diálogos entre eles, ao fim.

Definitivamente já devo ter assistido Closer umas 10x, e esse é no mínimo o efeito que o filme causa. Não é a toa que apesar de já ser bem conhecido, eu não poderia deixar de recomendar aqui.


PERSONAGENS
Alice Ayres – É de longe a minha personagem preferida, não apenas no filme em questão, mas de todos os filmes que eu já assisti com personagens femininas marcantes. Alice é jovem, bonita e carrega alguns mistérios. Inicia o filme com os cabelos vermelhos e curtos, onde vem "fugida" de Nova Iorque após um relacionamento mal sucedido; conhece Dan assim que chega na cidade (em umas das melhores cenas do filme) e os dois se envolvem facilmente. Trabalha como stripper e apesar de ser a mais jovem desse quarteto de estranhos, carrega uma sabedoria crua sobre a vida e sobre o amor; e a mesma disposição que tem de amar para sempre, tem também de fugir disso.

Anna Cameron – Anna é fotógrafa e conhece Dan através do seu trabalho, os dois mantém um caso mesmo ele estando envolvido com Alice. Então ela conhece Larry e os dois se casam, mas Dan ainda continua em sua vida fechando esse quarteto amoroso. É uma personagem que já tem um histórico de relacionamentos mal sucedidos, é um pouco mais fechada que os outros, e talvez por isso seja a que  eu menos gosto no filme, por também se mostrar um pouco mais rasa e sem graça que os demais.

Dan – Um escritor fracassado que trabalha como jornalista de obituários, até conhecer a jovem Alice, que se torna uma inspiração e musa do seu livro. É através desse livro que ele conhece Anna, onde mantém uma relação secreta, mesmo namorando Alice. É um personagem que ao mesmo se torna  tanto adorável quanto detestável. É egoísta e egocêntrico, mas um bom sedutor (talvez por ser o Jude Law quem o interpreta, haha).


Larry Gray – Larry é um médico que conhece Anna pela internet de uma forma bastante inusitada, os dois iniciam um envolvimento e se casam. É um homem que gosta de jogos de conquistas e também de poder, seu caráter pode ser tão duvidoso quanto o de todos os outros personagens do longa, mas há também nele espaço para se apaixonar e uma boa oportunidade para se dar mal nisso, ainda assim, ele é do tipo que no final consegue bem o que quer.

TRILHA SONORA
Um dos motivos para esse filme ser bastante conhecido e adorado é sem duvidas pela a trilha sonora muito bem escolhida. Mike Nichols consegue combinar perfeitamente The Blower’s Daughter (Damien Rice) nas cenas em que toca, sendo este o principal tema da trama. Além dessa, Cold Water, também do Damien, faz parte da trilha sonora e é tão bonita quanto a primeira. Há também algumas músicas clássicas, óperas, músicas do The Devlins e The Smiths e até Bossa Nova, com Bebel Gilberto cantando Samba da Benção e outras, o que surpreende bastante e é mais um ponto positivo.

QUOTES
"Aonde? Me mostra! Aonde esta esse amor? Eu não posso vê-lo, eu não posso toca-lo, eu não o sinto, eu não posso ouvi-lo. Eu posso ouvir algumas poucas palavras, mas eu não posso fazer nada com essas suas simples palavras!" – Alice

"Você acha que o amor é simples. Você acha que o coração é como um diagrama." – Dan

"Não pare de me amar. Eu posso ver isso saindo de você. Sou eu, lembra? Era uma coisa estupida a fazer e não significou nada. Se você me ama o suficiente, você vai me perdoar." – Anna

"Não diga isso! Não ouse dizer que eu sou bom demais para você. Eu sou, mas não diga." – Larry


Já assistiram? O que acharam? Contem pra gente! Aos que ainda não viram, esperamos que a resenha seja um grande incentivo e o filme entre na lista de vocês para assistir no final de semana, haha. 

Já segue a gente nas redes sociais? Facebook  / Instagram / Twitter 


Você pode gostar também de

14 comentários:

  1. Nunca assisti e nem ouvi falar, acredita?! Gosto de assistir filmes, mas são poucos que me prendem a atenção de eu conseguir assistir até o final. Os que mais assisto são originados de adaptações de livros.
    Gostei da sua resenha, o filme parece muito bom. Gosto de um romance acompanhado de drama.

    beijos
    http://infinitudedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena ainda não ter assistido, mas vale super a pena dá essa chance. Acho que a cena inicial já prende facilmente, então é muito provável que você goste (na torcida!). Se assistir, nos conta o que achou. Obrigada pela visita!

      Beijos <3

      Excluir
  2. Gostei tanto do teu blog !
    Comecei a seguir :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Patrícia! Ficamos felizes por isso. Volte sempre! ♡

      Excluir
  3. Nossa eu já assisti esse filme, mas faz muito tempo! E apesar disso, quanto lia a resenha eu lembrei de várias cenas, lembro que me deixou meio impressionada, já que era pequena quando vi, vou procurar assistir novamente :D

    Beijos, Amanda.
    https://corujaando.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que a nossa resenha te fez lembrar do filme, espero que reveja sim, é um filme realmente bom!

      Volte sempre, Amanda! :*

      Excluir
  4. Acredita que nunca assisti a esse filme? Está na minha lista a séculos, mas nunca assisto. ): Um pena. Adorei a resenha e mais ainda o blog. Amei! Um beijo grande ♡

    Blog Vanessa Bayer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tente assistir, não vai se arrepender!
      Obrigada pela visita, beijos! ♡

      Excluir
  5. Eu amo esse filme, assisti umas 10 vezes e assistiria mais mil hehehe é um dos meus preferidos :)
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage


    ResponderExcluir
  6. Como lidar quando a gente super se identifica com o blog? Amei tudo <3
    thaismarquesr.com

    ResponderExcluir
  7. Já ouvi falar muito desse filme! Algumas pessoas dizem que a Natalie lacrou com o papel. Vou ver se assisto, obrigada pela resenha! <3

    Aqueladali.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a Natalie não lacra, gente? Hahaha.
      Obrigada você, pela visita! Volte sempre, ok? <3

      Beijos!

      Excluir