literatura,

Resenha: Livro – A Menina Mais Fria de Coldtown

terça-feira, fevereiro 02, 2016 Digaí, Leitores! 4 Comments

A Menina Mais Fria de ColdTown 
Autora: Holly Black
Editora: Novo Conceito
Gênero:
Literatura Estrangeira/ Terror
Páginas: 382


Digaí, leitores! Tudo bom com vocês? Leituras desse gênero sempre me atraíram, mas nos últimos anos, eu vinha optando por ler mais romances. O que me atraiu para leitura deste livro, foi a belíssima capa e os comentários sobre a nova perspectiva que o livro traz sobre o tema "vampiros". E confesso: o livro me surpreendeu. Terminei a leitura das 382 páginas em exatamente 2 dias. Enredo atraente e final com gostinho de quero mais. 

"Sombrio e audacioso. Sangrento e brilhante."

O livro conta a história de Tana, que vive em um "mundo" onde as cidades são rodeadas por muros, chamadas de Coldtowns. Após um surto de infecções, um vírus começou a transformar as pessoas da cidade em vampiros. Quando uma pessoa era mordida e infectada, ela fica imediatamente resfriada. Isso não a tornava um vampiro, mas a deixava com vontade de beber sangue humano. A transformação total só se dava depois de um período de quarentena, estimado em 90 dias. As Coldtowns, cidades onde a infecção se alastrou e que são cercadas e protegidas pelo governo, são locais em que vampiros podem viver livremente, em que as pessoas resfriadas podem passar a quarentena e onde muitos jovens sonham em ir para serem mordidos e se tornarem imortais. Depois de entrar em uma Coldtown é praticamente impossível sair de lá. 

Tana surge na história, após acordar de uma festa na casa de um amigo, deitada em uma banheira e encontrar todos os seus amigos mortos, exceto seu "querido" ex-namorado, Aidan e Gavriel, que é um vampiro que foi deixado acorrentado. Antes que ela possa pensar se recuperar do choque, descobre que os vampiros já sentiram sua presença e ela tem que dar um jeito de sair dali, liberar Aidan e aquele vampiro, que parece ser tão vítima quanto eles. Enquanto tenta escapar, Tana é ferida por um vampiro e percebe que pode estar infectada. A partir daí, Tana se revela uma mocinha diferente das demais histórias. Na tentativa de salvar a si e seu pequeno grupo, resolve entrar em umas das Coldtowns, para se isolarem e tentarem achar uma forma de sobreviver. Nesse ponto, ela revela sua personalidade diferenciada: determinada, corajosa, teimosa e esperta! 

A história aborda os conflitos vividos pelos personagens: Tana convive com a dúvida sobre estar ou não infectada e como lidar com isso, Aidan precisa o tempo todo controlar a fome e Gavriel é muito mais do que deixa transparecer. Durante a jornada eles vão encontrando outras pessoas e os seus objetivos entram em conflito, levando a uma história magnifica, cheia de descobertas e reviravoltas! Pra quem gosta do gênero, essa é uma boa leitura e nós recomendamos!



Você pode gostar também de

4 comentários:

  1. Parece ser aquele tipo de livro que você devora em poucos dias. Amei a recomendação!
    Amei o blog e já estou seguindo :D
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
  2. Já tinha me interessado pelo livro por causa da capa, mas nunca tinha lido a sinopse, confesso que fiquei um pouco tentada para ler agora. Parece que a história não é tão água com açúcar assim, só espero que esses três não resultem em triângulo amoroso. HAHA. Amei a participação especial do Rei Gelado na foto! :3
    Beijo

    www.allthingsblue.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata,

    Eu li esse livro tem um tempo já e achei mó nada a ver. A autora tenta fazer algo diferente e bom, mas é confuso. Não curti, embora a autora tenha outros livros que eu queira ler.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir