indicações,

Resenha / Série / Bates Motel (2013)

sábado, fevereiro 13, 2016 Digaí, Leitores! 21 Comments

Digaí, leitores!

Com certeza muitos já devem ter assistido ou ouvido falar sobre o filme Psicose (1960) de Alfred Hitchcock, um grande clássico do terror/suspense baseado no livro de Robert Bloch, com o mesmo nome. Devido ao sucesso de décadas dessa trama sombria e envolvente, em 2013 foi criado por  Carlton Cuse, Kerry Ehrin e Anthony Cipriano, a série Bates Motel, que é baseada na história de Psicose, mas se passa num mundo contemporâneo e traz em seu enredo o início da história de Norman Bates (Freddie Highmore) e da sua relação conflituosa com a mãe, Norma Bates (Vera Farmiga). A série está entrando na sua quarta temporada, com estreia prevista para março de 2016 (amém!).

Após a morte do pai, Norman e a mãe se mudam para a cidade de White Pine Bay, no Oregon (Estados Unidos), onde pretendem dar início a uma nova vida com a compra de um motel e uma velha mansão, na qual eles passam a administrar e a morar. Norman é um adolescente de 17 anos, um rapaz inteligente e por vezes tímido, qual possui uma relação e dependência com a mãe bastante simbiótica. Norma, a mãe, é uma mulher jovem e bonita, mãe solteira e de uma personalidade forte – seus cuidados com o filho é a sua maior prioridade, estreitando ainda mais a ligação obsessiva entre ela e Norman. Com o decorrer dos episódios da primeira temporada, alguns conflitos vão ocorrendo e mistérios vão surgindo e também sendo revelados, principalmente sobre o passado da família Bates. A série também circunda sobre os problemas da pequena cidade onde vive a família, como corrupção e tráfico de drogas, e que de certa forma acabam envolvendo Norman, sua mãe e o seu meio irmão, Dylan, que aparece e nos mostra que os conflitos dessa família não se resumem apenas a dupla principal. Enquanto Dylan guarda certa mágoa pela mãe, que não lhe parece tão "boa e perfeita" como é para Norman, este por vezes sente-se enciumado com a presença daquele irmão mais velho, temendo que lhe roube o lugar de filho predileto para mãe.



Uma das coisas mais interessantes da série para quem já conhece e gosta de Psicose, é poder conhecer o prólogo dessa história. A série não mostra a infância de Norman – onde provavelmente deve ter se instalado essa estrutura psicótica –, mas é possível entender um pouco o percurso agravante dos sintomas psicóticos de Norman, além de ver em primeira mão, coisa que não se pode muito com o filme, o poder que a mãe exerce sobre o filho, fortalecendo essa relação sombria e incestuosa. Além disso, aos poucos vamos vendo alguns detalhes do filme/livro sendo inseridos entre as temporadas, acompanhando de um bom suspense e de ótimas atuações. Freddie e Vera se entregam bem aos seus personagens, os olhares de Norman Bates e os ataques de Norma são memoráveis.

Bates Motel é uma série que te prende desde o início, com uma temática sobre incesto e e uma atmosfera sombria e cheia de mistérios. A doença de Norman é de longe bastante instigante. Com a série podemos perceber como a sua psicose evolui e como a própria mãe tem uma significativa influência nisso, criando um laço inquebrável entre eles – como se fossem inseparáveis ou pertencessem um ao outro, onde ninguém mais pode entrar ou separá-los. E é assim que os delírios e as alucinações do rapaz pioram a cada temporada e podemos ver aos poucos a transição incrível de Norman para Norma, a mãe tão amada e querida. Outro detalhe interessante, é que a história do livro Psicose é baseada na história real de Edward "Ed" Gein (1906-1984), um assassino que ficou conhecido por transformar partes de corpos humanos em objetos de casa e artefatos que ele usava para se travestir de mulher, confessado por ele como uma tentativa de imitar a sua mãe. Ele foi internado num clínica psiquiátrica, onde passou o resto da sua vida até morrer por um ataque cardíaco.

Recomendamos a série para quem já assistiu o filme ou leu o livro. E para quem ainda não conhece nada sobre Psicose e Bates Motel, começar assistindo o filme é a melhor opção. O vício é certo.

Já segue a gente nas redes sociais? Facebook  / Instagram / Twitter 

Você pode gostar também de

21 comentários:

  1. Fiquei curiosa, vou assistir ou ler o livro

    ResponderExcluir
  2. Essa série é simplesmente fantástica.
    Norman nos conquista e ao mesmo tempo, sabemos que no final ele vai virar um psicótico perigoso.

    Eu, particularmente, adoro a personagem da Emma, quero ver qual será o desfecho dela na história.

    Adorei o blog, convido a conhecer o meu também.

    http://otempoentrelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que essa conquista se deve muito a interpretação do ator, é realmente muito boa!
      Agradecemos pela visita, Guille. Volte sempre! :*

      Excluir
    2. Concordo com você, viu. E a Vera Farmiga tbm não fica atrás. ;)

      Excluir
  3. Fiquei muito curiosa pra ver essa série, pelo que estou lendo parece ser ótima!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Põe na lista porque é uma boa indicação, Carol. Beijos!

      Excluir
  4. Oi, meninas!

    Fiquei curiosa com o blog de vocês quando comentaram no meu ;)
    Adorei t-u-d-o aqui! <3 Achei o conteúdo bastante diversificado e agradável.
    Já tentei assistir Bates Motel, mas como não é o tipo de gênero que realmente gosto, não fui muito longe. Nunca assisti Psicose e acho que nunca assistirei hehe. A história parece bastante abusiva e doente e, realmente, o fato de ser baseado em alguém real só faz piorar. Que doideira esse Ed, gente D:

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Ficamos felizes que tenha gostado, Nina! Buscamos mesmo diversificar nosso conteúdo para todos os públicos e gostos. E sobre a série, bom, é uma temática realmente forte e até violenta, para quem não curte esse tipo pode ser desagradável mesmo. Porém, o filme Psicose (apesar do enredo) não chega a ser um filme tão violento (as cenas de violência não são mostradas diretamente como hoje em dia), até pela censura da época em que foi produzido, então se você quiser pode dá uma chancezinha sim. ;)

      Até a próxima, beijos!

      Excluir
  5. Olá, amei o poost ! e que design lindo do seu blog !
    Já conhece o blogueira que inspira ?

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    se me seguir, eu sigo de volta .

    Beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Seja bem vinda! :D
      E claro, blog super seguido, adoramos!

      Volte sempre ♥

      Excluir
  6. Olá, tudo bem?

    Adoro essa série, pois é simplesmente incrível. Como não se envolver com toda essa tensão e drama presente nessa série. Norman e Norma são personagens incríveis, assim como os demais personagens secundários e o cenário. Uma nova temporada está para ser lançada e e já estou bastante ansioso.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos ansiosas também, essa temporada promete! <3
      Volte sempre, Renato. Beijos!

      Excluir
  7. Eu já ouvi falar da série, mas não tive oportunidade de assistir ainda, quem saber no futuro, né?
    http://vintage-feeling.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu já li várias resenhas desa série, mas nunca vi, confesso que me da um pouco de medo haha
    mas odo mundo diz que é bom, então acho que vou dar uma chance pra série.
    gostei muito do seu blog, já seguindo.
    beijo

    http://entrevereviver.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Realmente é uma serie incrivelmente viciante... Estou acompanhando ha pouco tempo, agora que estou no fim da primeira temporada, mas adoro!
    Infelizmente nunca assisti ao filme que a originou, nao sei bem porque, mas pretendo faze-lo em breve. Adorei as resenhas que vi por aqui, ja ganhou mais uma seguidora :)
    bjs,
    www.insaturada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom saber que gostou, é um grande incentivo! Assista sim, o filme é muito bom e só vai te deixar mais ansiosa ainda pelas próximas temporadas da série ;)

      Beijos!

      Excluir