amy winehouse,

Especial Amy Winehouse / Coleção O Clube dos 27

terça-feira, março 15, 2016 Digaí, Leitores! 6 Comments

AMY JADE WINEHOUSE
 14 de setembro de 1983  23 de julho de 2011
Amy Winehouse nasceu em Londres, cantou e compôs de maneira poderosa e singular. Num estilo soul, jazz e R&B, sua carreira musical se iniciou ainda na adolescência, em 2003 lançou seu primeiro álbum de nome Frank, mas foi em 2006, com Back To Black, que ela realmente explodiu. Apesar de toda a polemica que repercutiu na vida de Amy, era seu talento e sua voz que a faziam brilhar verdadeiramente – razão por ganhar diversos prêmios musicais, livros biográficos e até o recente documentário (Amy: A Garota Por Trás do Nome, de Asif Kapadia) que ganhou o Oscar de melhor documentário em 2016.

SINOPSE: Amy Winehouse é o primeiro título da coleção O Clube dos 27 e traz ao leitor a vida atribulada da cantora cuja voz inconfundível fez a alegria dos amantes de soul. A infância marcada pela separação dos pais, a importância da música desde cedo em sua vida, os relacionamentos difíceis, depressões repetitivas, vício em drogas, alcoolismo e temperamento explosivo. Amy deixou para trás um rastro de pólvora e, mais de um ano depois, o mistério persiste a cerca de sua morte. O Clube dos 27 traz em quadrinhos a vida, carreira e morte de um grupo de artistas e músicos influentes que faleceram aos 27 anos em circunstâncias perturbadoras, como Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Brian Jones e Kurt Cobain.

Encontrei a Coleção do Clube dos 27 muito por acaso na livraria Saraiva. Eu não sabia da existência da coleção e me surpreendi um pouco, afinal, gosto muitos dos nomes e artistas que a coleção traz e faz essa homenagem bem legal. A Amy é uma desses. O livro tem 23cm de largura e 30cm de altura e logo me chamou atenção pelo desenho bem lindo da Amy Winehouse na capa. Achei que seria mais um desses tantos livros biográficos, com fotos e fatos sobre a cantora, e voltei a me surpreender por ser na verdade uma história em quadrinhos sobre a sua vida. O livro, que é o primeiro da série, traz a história de Amy desde a infância, o início de sua carreira, o pulo para o sucesso, os altos e baixos, os relacionamentos e então termina com a sua morte.


Uma das coisas mais legais é o fato de que a HQ nos fazer conhecer a Amy um pouco mais, como se pudêssemos ler realmente como ela era, como falava, como agia. Para os fãs de Amy, esse com certeza foi um super presente para guardar na estante e se apaixonar ainda mais por essa grande artista, mulher e cantora. Amy deixou seu legado, boas lembranças e aquela ótima sensação que nos desperta ao escutar sua voz, algo que vai muito além de técnica, mas de força e de personalidade.


O Clube dos 27 é um projeto da Editora brasileira Conrad, tem cerca de 48 páginas, foi desenvolvido por Cristoph Boffette e Patrick Deline e teve seu lançamento em 2013, mas ainda dá tempo de participar da coleção e comprar todas as HQ's dos seus artistas prediletos desse Clube tão inesquecível

Você pode adquirir online por um desses links: Saraiva + Submarino + Buscapé, corre!

Você pode gostar também de

6 comentários:

  1. Estou encantada por essa ideia, biografias de grandes artistas em formato de hq. Quero já! Além desta ser da Amy, né. Alguém que super merece ser reconhecida e conhecida.
    Boa resenha :)
    bjs.
    www.insaturada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato! Sdds dessa mulher, viu ?! ❤

      Sua visita aqui é sempre ótima, volte sempre! Um beijo!

      Excluir
  2. E como eu faço com essas edições maravilhosas?
    :o quero muito!
    sempre arrasando nas resenhas

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você sempre linda nos comentários ❤

      Obrigada!

      Excluir
  3. Olá Renata!
    Nossa,eu não conhecia o Club 27 e fiquei encantado com esse projeto. Que lindo esse livro! Eu sempre curti muito o som é a voz da Amy, foi triste quando soube de sua morte. Realmente ela deixou uma marca muito grande e especial na música, mesmo com todas as polemicas e atitudes que de alguma forma mostrava o lado humano dela.

    Bjão e valeu a dica. Vou procurar.

    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Amy foi apenas humana... Acho que ela deve ser lembrada por todas as coisas boas que fez e era e pelo grande talento que nos proporcionou conhecer e admirar. Procure sim, vale super a pena!

      Beijos,
      Raquel

      Excluir